3 fev

Provavelmente você nunca ouviu falar que processos são divertidos e não são mesmo, mas são cruciais para um negócio funcionar. A tecnologia evoluiu para facilitar a vida das pessoas e o software BPM – Business Process Management – surgiu para mapear, automatizar e criar relatórios de processos com objetivo de aumentar a produtividade e aumentar a eficácia das empresas.

Quando surgiu, nos anos 90, costumava ser fácil escolher o melhor BPM. Com um rápido olhar para os relatórios analíticos era possível identificar as melhores tecnologias para automatizar e otimizar os processos da empresa.

Hoje, porém, as possibilidades são infinitas. É fácil se perder entre as tecnologias RPA (Robotic Process Automation), low-code e os antigos BPMs.

Neste contexto, vamos discutir o que é BPM, seus benefícios e sua evolução ao longo dos anos, para então facilitar na escolha da melhor tecnologia, dentre as inúmeras soluções de automatização que existem atualmente.

O que é um BPM?

BPM (Business Process Management) é a tecnologia que veio para digitalizar o gerenciamento de processo dos negócios. Com ferramentas de BPM, empresas podem mapear diversos passos em um processo, colocando os fluxos de trabalho em movimento. Esses fluxos determinam uma sequência específica de ações para as pessoas certas. Dessa forma, cada membro envolvido em um processo sabe exatamente o que fazer e quando.

Em outras palavras, softwares de gerenciamento de processos de negócios desempenham ou gerenciam processos de negócios para melhorar as operações de uma empresa e reduzir o risco de gargalos.

Vamos usar como exemplo a solicitação de férias. Por meio do BPM, ao abrir a aplicação, é possível solicitar os dias desejados para o descanso. A informação irá automaticamente para o líder imediato ou responsável pela aprovação, que ao receber a comunicação, poderá aceitar ou rejeitar o pedido que retornará com a respectiva notificação, seja de aprovação, reprovação ou de observação quanto à solicitação.

BPM é a ferramenta que permite criar e gerenciar esse fluxo de trabalho digital e automático, substituindo um complexo e burocrático processo em papel que, no caso do exemplo, precisaria ser acompanhado de perto para oficialização dos dias de férias, . 

Os benefícios do BPM

O BPM, em resumo, permite mais eficiência ao automatizar e padronizar processos de negócios, garantindo que todos os membros da empresa caminhem na mesma direção, realizem o trabalho e atinjam os objetivos. 

Conheça outros benefícios do BPM:

      • Mais economia: ao simplificar operações e automatizar tarefas repetitivas, as empresas podem reduzir custos enquanto melhoram a produtividade; 
      • Mais agilidade: um bom BPM possui a flexibilidade de mudar processos e adicionar novas etapas, adaptando-se às demandas únicas do negócio;
      • Mais produtividade: o BPM facilita a automatização de tarefas repetitivas, removendo etapas desnecessárias e gargalos; 
      • Maior satisfação do cliente: em vez de perder tempo fazendo tarefas repetitivas e chatas, os colaboradores podem passar mais tempo em atividades que trazem mais valor ao negócio e ao cliente;
      • Métricas para tomada de decisão assertiva: a maioria dos BPMs fornece relatórios e ferramentas analíticas para quantificar os resultados dos fluxos de trabalho, embasando as decisões executivas. 

O mundo mudou muito desde os anos 90, a tecnologia evoluiu para se adaptar às necessidades dos usuários e o BPM faz parte desta evolução.

A evolução do BPM

Mesmo com benefícios irrefutáveis, novas tecnologias alternativas ao BPM estão surgindo. A razão para isso vem da complexidade desses tipos de soluções. Elas são conhecidas por serem difíceis de usar, tanto que uma simples mudança ou customização de um processo costuma exigir grandes esforços de profissionais especializados. Como consequência, toda vez que há necessidade de mudar um fluxo de trabalho, o resultado é o aumento significativo do backlog do time de TI.

Além disso, as empresas hoje estão mais preocupadas com UX (User Experience), integração de sistemas/aplicativos e novos repositórios de documentos e nem todos os BPMs estão aptos a atender essas necessidades com eficácia.

Por essas razões e para atender as demandas dos clientes, vários fornecedores de BPM começaram a oferecer recursos de desenvolvimento low-code nos últimos anos.

BPM vs Low-Code

As plataformas low-code permitem desenvolver, rapidamente, softwares e aplicativos com pouco código. Dependendo do que a plataforma oferece, o low-code pode ser usado por desenvolvedores profissionais para acelerar o desenvolvimento de projetos complexos – ou por desenvolvedores amadores para criar aplicativos e softwares simples para uso pessoal ou interno.

Isso não quer dizer que o low-code chegou para substituir o BPM, mas podemos considerar esse tipo de plataforma como uma evolução no mercado de BPM

O diferencial das plataformas low-code, como a OutSystems por exemplo, é a remoção da complexidade de desenvolvimento por meio de ferramentas configuráveis, recursos e componentes reutilizáveis o que permite que um profissional possa, rapidamente, criar ou mudar soluções BPM simples ou complexas com mínimo esforço por um mecanismo embutido de fluxos de trabalho, sem se preocupar com diferentes etapas para criação e implementação de processos de negócio. 

Finalmente, na medida em que UX (User Experience) torna-se uma etapa de todo projeto de desenvolvimento de aplicativos, plataformas low-code oferecem as ferramentas para customizar suas soluções BPM, melhorar a adoção de usuários e reduzir a necessidade de treinamento. É possível integrar soluções desenvolvidas com low-code em praticamente tudo e com muita facilidade. 

Quer saber mais sobre soluções low-code para BPM? Entre em contato com a Prox.

____________________________________________________________________

Quer saber mais sobre low-code? Clique aqui para ter acesso ao vídeo exclusivo.

____________________________________________________________________

Leia o artigo original no blog da Outsystems.

____________________________________________________________________

Renato Souza
SOBRE O AUTOR
Renato Souza – Diretor Comercial da PROX

Profissional especialista nos processos administrativos de controladoria com passagem pela TOTVS SA onde se especializou nas áreas fiscal e contábil. Atuou também em outras consultorias de ERP como analista e coordenador de projetos de implantação de ERP.

Facebook LinkedIn Skype 

Fechar

Nós entramos em contato com você!

[_post_title]