4 jun

Saber o que é fluxo de caixa e como ele é importante para uma empresa é passo fundamental para empresários e gestores em geral que querem manter saudável a saúde financeira de seus negócios.

Pensando nisso, decidimos fazer este artigo onde falaremos sobre o fluxo de caixa como um todo e a estruturação deste importante ponto do setor financeiro de qualquer empresa. Acompanhe!

O que é fluxo de caixa?

protheus consultoria totvs erp

Antes de mais nada, vale falarmos, sobre o que é fluxo de caixa. De maneira sintetizada, trata-se de tudo que está ligado ao dinheiro que é movimentado dentro de uma empresa. Ou seja, todo o dinheiro que já foi movimentado, não tratando de orçamentos, por exemplo.

Vale explicar, para configurar fluxo de caixa, é preciso, antes de mais nada, que se defina períodos ou projetos específicos. A partir daí, todo dinheiro que entra ou sai e que está relacionado ao período ou projeto previamente definido, configuram fluxo de caixa.

Uma vez com estes dados em mãos, se torna possível fazer a gestão e o controle dos créditos e dos débitos da empresa de maneira mais detalhada, o que permite avaliar possíveis baixas não programadas. Mas para que isso ocorra de forma realmente eficiente, é preciso que todos os valores, por mais que pareçam sem importância, sejam especificados e detalhados de maneira clara e precisa.

Qual a importância do fluxo de caixa?

Agora que entendemos o que é fluxo de caixa podemos falar sobre a sua incrível importância para a saúde empresarial de qualquer negócio, mesmo que pequeno.

Como ponto principal desta tarefa podemos destacar que a ideia é acompanhar os números da empresa com foco em entender a movimentação financeira da empresa para, posteriormente, traçar novas estratégias ou planos de ação para o crescimento do negócio.

É neste ponto, por exemplo, que se torna possível compreender o histórico da empresa, verificando sazonalidades e picos de queda ou crescimento em vendas. Além disso, possibilita o planejamento de investimentos futuros, empréstimos, análise de sensibilidade, análise de rentabilidade e muito mais.

Exatamente por isso, os dados apresentados no Fluxo de Caixa devem ser precisos. Uma sequência de números errados ou esquecidos, por exemplo, podem levar o empresário a realizar um empréstimo sem que consiga honrar o pagamento ou até mesmo não estar preparado para o gerenciamento de crises.

Veja o que a falta de um fluxo de caixa bem realizado pode fazer para o seu negócio:

  • Faltar com o pagamento para fornecedores;
  • Ter dificuldade de ter panorama real quanto à saúde financeira do negócio;
  • Atuar no vermelho;
  • Ter dificuldade com vendas parceladas;
  • Impossibilitar o crescimento do negócio;
  • Interferir na saúde financeira dos sócios. 

consultoria protheus totvs ERP fluxo de caixa

Como estruturar o seu fluxo de caixa em 3 passos?

Passo 1 – Comece organizando a casa

Para começar a estruturação do fluxo de caixa é preciso organizar todas as entradas e saídas.

Entradas

As entradas representam todo o dinheiro que entra no seu negócio. Aqui, o importante é entender de onde veio o dinheiro, quando ele veio, qual o meio de pagamento (importante especificar caso sejam utilizadas bandeiras diferentes, já que em geral possuem taxas diferentes também) e qual o valor exato. Um ponto que muitos gestores acabam se confundindo nesta etapa são as vendas a prazo, por isso, a organização é fundamental.

Em geral, as receitas podem vir através de:

  • Vendas;
  • Comissões;
  • Concessões;
  • Rendimentos.

Saídas

Por outro lado, as saídas representam o dinheiro que sai da empresa, valores fundamentais para o funcionamento do negócio. Entretanto, aqui se faz necessário entender que as saídas podem ser divididas 4 tipos diferentes e a correta classificação é fundamental para entender a saúde financeira do negócio. Saiba mais sobre cada tipo:

  1. Custos – é todo valor usado na produção em si, ou seja, mão de obra, insumos, máquinas e etc;
  2. Despesas – é todo valor que não está ligado à produção em si, ou seja, impostos, aluguel, contas de consumo (luz e água), despesas bancárias, depreciação de equipamentos, embalagens e etc;
  3. Perdas – é todo valor utilizado para que se continue a operação mas que é anormal e não dependem da empresa, ou seja, incêndios, alagamentos e etc;
  4. Investimentos – é todo valor utilizado para adquirir novos bens ou ativos que aumentam o valor agregado da empresa, ou seja, aquisição de imóveis, estoque, máquinas e etc.

Passo 2 – Registre ABSOLUTAMENTE tudo!

Uma vez compreendidos os dados de entrada e saída, é necessário registrar absolutamente tudo que gira em torno da empresa.

Aqui, um sistema de gestão integrada como o Protheus se faz fundamental e de grande valia. Exatamente por integrar todos os setores da empresa, ele possibilita dados em tempo real e sem que exista a possibilidade de duplicidades, por exemplo.

Mas para isso, é fundamental que a implementação do sistema seja feita por profissionais e com bastante atenção para que nenhum dado seja esquecido.

Por fim, consolidados os dados, o sistema de gestão oferece relatórios que permitem aos gestores a avaliação de tudo que aconteceu durante o período previamente definido e, assim, comece o planejamento das próximas ações para o negócio. É esta análise também que mostrará se o negócio está atuando com lucro ou prejuízo e se está percorrendo o caminho que lhe foi traçado em estratégias anteriores.

Neste ponto, é  interessante que se tire o máximo de proveito do seu sistema de gestão para conseguir pegar o detalhe que pode fazer a diferença no planejamento empresarial. Por isso, se você precisar de ajuda com o seu sistema para que ele lhe ofereça o máximo possível, fale conosco e ficaremos felizes em ajudar. Como já havíamos comentado antes em outro artigo,  A gestão financeira é a forma mais eficaz de controlar o fluxo de caixa e a gestão do capital, possibilitando ao gestor analisar a saúde financeira da empresa e, assim, planejar suas ações no que diz respeito às decisões de investimento e financiamento.

Bom, esperamos que o conceito sobre o que é fluxo de caixa tenha ficado o mais claro o possível, mas caso alguma dúvida tenha permanecido, deixe aqui seu comentário.

Ebook - Gestão Financeira - TENHA TOTAL CONTROLE DA GESTÃO FINANCEIRA DA SUA EMPRESA - BAIXE AGORA, É GRÁTIS

Avatar
SOBRE O AUTOR
Renato Souza – Diretor Comercial da PROX

Profissional especialista nos processos administrativos de controladoria com passagem pela TOTVS SA onde se especializou nas áreas fiscal e contábil. Atuou também em outras consultorias de ERP como analista e coordenador de projetos de implantação de ERP.

Facebook LinkedIn Skype 

Fechar

Nós entramos em contato com você!

[_post_title]