18 set

Entender tudo sobre um relatório gerencial é fundamental para a gestão de empresas dos mais diversos nichos ou portes. Isso porque ele se tornou uma poderosa ferramenta de gestão que permite aos líderes, empresários e gestores a possibilidade de entender a real situação de seus negócios.

O grande problema, no entanto, é que uma má execução de um relatório deste tipo pode causar danos irreparáveis ao negócio e, por isso, neste artigo, vamos trazer tudo que você precisa saber sobre um relatório gerencial.

Sendo assim, nas próximas linhas você entenderá o porquê desta ferramenta ser tão importante, como fazer, efetivamente, um relatório e ainda daremos alguns exemplos de relatórios gerenciais que poderão te ajudar no processo de controle e gerenciamento do seu negócio.

Acompanhe!

O que é um relatório gerencial?

Começando pelo básico, relatório gerencial é uma ferramenta que possui um formato de relatório e que conta com uma série de dados relevantes sobre o negócio e suas operações.

O foco deste tipo de ferramenta está em mostrar aos gestores a real situação do negócio (ou de um processo específico) a fim de lhes oferecer os insumos necessários para que possam traçar novas estratégias ou planos de ação de forma muito mais embasada e eficiente.

São os relatórios, por exemplo, que impedem que empresas atuem no vermelho, que permitem que ralos financeiros sejam identificados, que mostram o desempenho das equipes, que mostram o real crescimento do negócio, que apresentam o grau de satisfação dos clientes e assim por diante.

Como fazer um relatório gerencial?

Já no que diz respeito à execução em si do relatório, devemos começar com 3 pontos fundamentais: dados, objetivos e metodologias. Ou seja, antes mesmo de começar um relatório gerencial, é necessário que saibamos o objetivo daquele relatório, é preciso levantar dados atualizados com foco justamente no objetivo e escolher qual será a metodologia para a execução.

Em geral, os objetivos podem ser processual, financeiro, orçamentário, de desempenho ou satisfação, de crescimento, de análise e assim por diante. Já a metodologia, envolve informações sobre como os dados levantados serão compilados e em qual formato o relatório será apresentado.

Além disso, para que os números da empresa sejam compilados de forma eficiente e sem erros, é fundamental que o negócio possua um sistema de gestão integrado. Em geral, este tipo de sistema armazena todos os dados ligados ao negócio de maneira a manter os números atualizados para a execução dos relatórios gerenciais. Inclusive, sistemas mais robustos já até possuem a função de emissão de relatórios, o que facilita o processo para os gestores e empresários que conseguem um resumo de seus números em poucos cliques.

Tipos de relatórios gerenciais

Uma vez compreendida a importância de um relatório gerencial, podemos falar sobre alguns dos principais tipos existentes. Veja:

  1. Contas à pagar: os setores de pagamentos e recebimentos tendem a ficar separados nas empresas porque possuem uma série de processos internos e focos completamente diferentes, por isso, nos relatórios essa prática também é seguida. Neste tipo de relatório são lançados todos os dados referentes à pagamentos, sejam eles de contas, de fornecedores, de colaboradores…enfim, qualquer valor que sai do caixa da empresa deve constar aqui. Esse relatório mostra se as contas estão aumentando de maneira desproporcional e possibilita a identificação de possíveis ralos;
  2. Contas à receber: por outro lado, este relatório é o responsável pelos dados ligados à todos os recebimentos da empresa. Em geral, esse relatório possibilita planos de ação ligados à inadimplência, investimentos, capacidade de ampliação e contratação e assim por diante;
  3. Fluxo de caixa: já o fluxo de caixa é o balanço entre os dois relatórios anteriores. Sendo assim, é ele quem mostra se houve lucro ou prejuízo em determinado período e permite aos gestores a compreensão quanto à saúde financeira do negócio;
  4. Vendas: todo empresa precisa vender algo, sendo assim, este é um dos principais relatórios existentes. Neste relatório são incluídas as quantidades de vendas, o ticket médio, o vendedor responsável e assim por diante. Aqui, os gestores podem acompanhar o desempenho de seus vendedores, a quantidade de clientes novos ou antigos e da própria empresa, através do crescimento ou queda das vendas;
  5. Orçamento empresarial: este relatório, que é bem mais estratégico, permite aos gestores o conhecimento de quanto dinheiro a empresa possui e, assim, viabilizar meios para que as metas sejam alcançadas. Normalmente, este relatório é realizado com base nos 4 relatórios anteriormente citados neste artigo;
  6. Valor orçado x valor real: este é outro dos mais importantes relatórios para uma empresa. Como o próprio nome sugere, a função dele está em apurar os dados realizados do negócio e compará-los com o que foi planejado. Esse relatório permite que sejam traçadas estratégias para que a empresa alcance as metas e para que a saúde financeira da empresa se mantenha bem;
  7. Balanço Patrimonial: antes de mais nada vale ressaltar que o Balanço Patrimonial é obrigatório por lei, por isso, não pode faltar nas empresas. Neste relatório, que é uma demonstração do patrimônio da empresa, devem aparecer todos os dados relativos aos bens e direitos da empresa, as obrigações e o patrimônio líquido, ou seja, bens e direitos menos obrigações.

Precisa de ajuda com tudo isso?

Bom, muitos empresários sabem disso tudo e mesmo assim precisam de alguém para ajudá-lo, ora pela falta de tempo, ora pela falta de domínio das ferramentas e relatórios.

De qualquer forma, uma consultoria empresarial pode ajudar! Em geral, uma consultoria possui profissionais com expertise no manuseio completo das ferramentas que emitem os relatórios. Além disso, ela consegue auxiliar os empresários no mapeamento e definição de processos que tragam melhores resultados para o negócio.

Por isso, se você precisa de ajuda quanto à confecção e emissão de relatórios gerenciais em geral, fale conosco. Nossos especialistas ajudarão em todo o processo de controle do seu negócio.

Bom, esperamos que esse artigo tenha colaborado com a sua busca sobre o relatório gerencial, sua função e confecção. Mas caso tenha restado alguma dúvida, não hesite em nos contatar ou deixá-la aqui nos comentários.

Consultoria e Soluções em ERP Protheus Totvs Para sua Empresa Otimizar Processos e Obter os Melhores Resultados - FALE COM NOSSOS ESPECIALISTAS

Avatar
SOBRE O AUTOR
Renato Souza – Diretor Comercial da PROX

Profissional especialista nos processos administrativos de controladoria com passagem pela TOTVS SA onde se especializou nas áreas fiscal e contábil. Atuou também em outras consultorias de ERP como analista e coordenador de projetos de implantação de ERP.

Facebook LinkedIn Skype 

Fechar

Nós entramos em contato com você!

[_post_title]