O que é acessibilidade digital e porque você deve se importar

Acessibilidade digital é projetar e desenvolver produtos digitais para todos os tipos de pessoas, levando em consideração as diferenças e limitações dos diversos usuários.

Alguns anos atrás, durante a campanha Color Rush da NFL, a Nike introduziu novos uniformes coloridos para comemorar os 50 anos do primeiro jogo da liga na TV, exibido em cores.

Ironicamente, a combinação de vermelho sobre verde utilizada no jogo Jets versus Bills foi particularmente ruim para pessoas daltônicas, que não conseguiram distinguir entre os dois times.

Como resultado, a Nike foi forçada a trocar de uniforme na temporada seguinte.

O que isso tem a ver com acessibilidade?

Bem, tudo.

Acessibilidade digital significa criar aplicativos que atendam às necessidades não apenas de pessoas com deficiências visuais, auditivas, de fala, físicas, cognitivas ou neurológicas – como daltonismo -, mas também daquelas com limitações relacionadas à idade, condições de saúde ou deficiências temporárias.

As pessoas mais saudáveis muitas vezes se machucam nas atividades do dia-a-dia.

Digamos que você pode quebrar o pulso e ser forçado a usar o mouse com sua mão não dominante.

Mesmo olhos cansados após um dia inteiro no escritório ou limitações situacionais, como uma conexão de rede lenta, são incapacidades temporárias que podem se beneficiar de soluções acessíveis.

“O poder da Web está em sua universalidade. O acesso de todos, independentemente da deficiência, é um aspecto essencial”.

-Tim Berners-Lee, Diretor do W3C e inventor da World Wide Web

A universalidade precisa ser levada a sério.

O principal foco de prover acessibilidade em produtos digitais é que todos, independentemente de suas limitações crônicas ou temporárias, possam perceber, navegar e interagir com o seu produto.

Acessibilidade Digital em 2020: Por que é importante?

A importância da acessibilidade digital vem recebendo cada vez mais atenção nos últimos anos, com cada vez mais países adotando leis e regulamentos para garantir que os aplicativos atendam às necessidades das pessoas com deficiência.

Mas a recente pandemia da COVID-19 a trouxe ainda mais para o centro da discussão pública.

Com várias formas de bloqueio implementadas em países de todo o mundo, as pessoas agora confiam nos serviços digitais para quase tudo.

As atividades cotidianas, desde compras e trabalho remoto até educação e saúde, agora são realizadas usando aplicativos móveis ou de web.

E com essas plataformas digitais se tornando nosso principal método de trabalho, comunicação e compra de bens e serviços essenciais, agora é mais importante do que nunca garantir que elas sejam acessíveis a todos, inclusive às pessoas com deficiência.

Como é a Acessibilidade Digital: Padrões e Diretrizes

A acessibilidade digital tem a ver com derrubar barreiras.

Mídias de áudio, impressas e visuais podem ser muito mais acessíveis e eficazes com a ajuda de tecnologias modernas e dar um importante passo no fornecimento de opções para aqueles que querem se envolver.

Ao entrar na era digital, de certa forma, estamos nivelando o campo de atuação e proporcionando igualdade de oportunidades para fazer coisas aparentemente simples, como procurar e se candidatar a empregos.

Acessibilidade Digital é para todos

Por exemplo, hoje, o sistema educacional está ficando mais acessível através de canais digitais.

Quer você esteja se inscrevendo para um curso, enviando sua inscrição, ou solicitando um formulário, as ferramentas online fornecem acesso a todos os tipos de usuários.

A fim de fornecer um único padrão compartilhado de acessibilidade web que atenda às necessidades de indivíduos em todo o mundo, o World Wide Web Consortium (W3C) promoveu as Diretrizes de Acessibilidade de Conteúdo Web (WCAG).

O WCAG, sendo um padrão técnico, descreve em detalhes como tornar o conteúdo da web acessível a pessoas com deficiências, e foi desenvolvido em cooperação com indivíduos e organizações ao redor do mundo.

É também amplamente utilizado como padrão para leis e regulamentos de acessibilidade, como os mencionados anteriormente.

Uma norma ISO (ISO/IEC 40500:2012) também foi estabelecida como um princípio orientador e uma forma de disseminar as melhores práticas pela web.

Quando se trata de acessibilidade, esforços conjuntos como esses são fundamentais para garantir que a interação para usuários com diferentes capacidades seja feita de acordo com as melhores práticas em todos os lugares e que designers e desenvolvedores possam aprender como implementá-las adequadamente.

Alguns governos (os EUA têm ADA ou seções 504/508 da Rehabilitation Act) também estão levando isso a sério e se tornando mais eficazes na criação de regulamentos e diretrizes que garantam que o espaço digital proporcione oportunidades iguais para todos.

Acessibilidade digital é bom para os negócios

Os touchpoints (pontos de contato) digitais estão substituindo as tradicionais lojas físicas e interações telefônicas com seus clientes, funcionários e parceiros.

Eles estão tornando as empresas mais eficientes, mais ágeis na entrega de novos produtos e serviços, e oferecendo aos usuários a capacidade de atender suas necessidades no seu próprio ritmo, onde for mais conveniente para eles.

Ao investir na criação de aplicativos, você está disponibilizando espaços digitais aos clientes, criando novas formas de receber e transmitir informações.

No entanto, se você torna esses espaços difíceis de alcançar ou interagir, você está limitando seu impacto.

O retorno positivo do investimento que vem com uma estratégia que torna um produto digital acessível supera em muito o custo de implementação e acaba beneficiando o próprio negócio.

Esses benefícios podem ser, entre outras coisas, o aumento do tráfego do site porque você está alcançando um grupo mais amplo de usuários (pense em um site de comércio eletrônico ou em um aplicativo empresarial) ou o aumento das vendas on-line devido à maior facilidade de uso.

A verdade é que tornar os aplicativos acessíveis os torna mais fáceis de usar e mais fáceis de usar para todos os usuários.

E tudo isso é válido mesmo que você esteja apenas fazendo um aplicativo para seus funcionários.

Se websites ou aplicativos são desenvolvidos na tentativa de reduzir custos com os canais de comunicação tradicionais, como o atendimento ao cliente ou a burocracia tradicional do governo, o aspecto de acessibilidade também desempenha um papel importante.

Tornar aplicativos acessíveis reduz ainda mais a necessidade de equipes de atendimento ao cliente e de interações em papel.

Mas é só isso que existe quando se trata de benefícios de acessibilidade?

Não, não é.

Ter aplicativos acessíveis também lhe dá maior capacidade de busca com Search Engine Optimization (SEO), e cria uma imagem de marca positiva da sua empresa, já que a responsabilidade social corporativa nunca foi tão importante.

Quando se preocupar com a acessibilidade

Essa é fácil de responder: desde o início.

Tornar a web acessível beneficia diferentes tipos de usuários.

Com a experiência do usuário se tornando um chavão global e os designers de UX finalmente conseguindo um lugar na mesa, se você acha que um tópico importante no mundo digital de hoje é colocar os usuários em primeiro lugar, você precisa acompanhar todas as necessidades e demandas, capacidades e habilidades, preferências e situações dos usuários.

Sabendo disso, forneça todo tipo de orientação, como leitores de tela (ou qualquer outra tecnologia assistencial) e ajuda, como navegação pelo teclado.

O objetivo é a interação digital entre pessoas e serviços, produtos, informações e entretenimento sem limitações, sem barreiras e sem restrições.

E isso é algo que você deve fazer numa fase inicial de um projeto, para que possa reduzir os custos de consertá-lo posteriormente.

Você começa com o design do aplicativo – a forma acessível.

Se você quiser a versão curta, isso significa:

  • Proporcionar uma certa quantidade de contraste entre as cores de primeiro plano e de plano de fundo;
  • Não confiar somente na cor para transmitir informações específicas;
  • Garantir que os elementos interativos sejam autoexplicativos e facilmente identificados;
  • Fornecer uma navegação clara, consistente e rotulada para uma perfeita compreensão;
  • Garantir que os formulários tenham rótulos claros para o que será inserido e que os campos obrigatórios sejam autoexplicativos sobre a intenção;
  • Otimizar a experiência para desktops, laptops e dispositivos móveis;
  • Fornecer controles de teclado para navegação de conteúdo e uma marcação clara para os leitores de tela.

Isto é o que você faz.

E você leva da fase de design ao desenvolvimento – sem desculpas – e faz com que seus desenvolvedores saibam “de cor” quais ferramentas automatizadas usar ao testar a acessibilidade.

Inclua esses testes como parte de seus ciclos de entrega.

Um aplicativo que sirva para todos

Ao cuidar desses detalhes, você obtém uma peça de tecnologia que está disponível e utilizável por todas as pessoas, sejam quais forem suas habilidades, educação, idade, idioma, localização, conexão de rede, dispositivos, e assim por diante

 E se você está expandindo seu público, você está aumentando seu impacto.

Quanto melhor você pode se tornar?

Se você quer aprender mais sobre design para acessibilidade digital, não deixe de conferir o webinar Como construir aplicativos acessíveis rapidamente usando o Low-Code (conteúdo em inglês).

E se você quer saber mais sobre Experiência do Cliente, não deixe de conferir o artigo O que é Experiência do Cliente.

_________________________________________________________________________________

A Prox é uma Consultoria de TI Independente, parceira e cliente da Outsystems.

Leia o artigo original no blog da Outsystems.

Gostou? Compartilhe com mais pessoas

Renato Souza

CEO e Diretor Comercial da Prox

Renato é Diretor Comercial da Prox desde 2010. Está sempre pensando no desenvolvimento estratégico da empresa, em novas parcerias e na prospecção de novos clientes. Apaixonado pelo seu trabalho, ele tem como missão facilitar a vida das pessoas e empresas com gestão e tecnologia.

Especialistas em Protheus

BlogTotvs Protheus

TI e departamentos juntos pela melhoria – e como especialistas em Protheus podem ajudar 

treinamento Totvs Protheus

BlogTotvs Protheus

Superando o turnover com especialistas em treinamento Totvs Protheus 

Empreendedorismo

Composable ERP: reinvente suas estratégias

Empreendedorismo

Arquitetura corporativa: colocando as necessidades dos clientes em primeiro plano

Transformação digital

O que você pode construir com low-code?

São 10 anos de experiência e muito aprendizado.

Confira essa seleção de documentos que certamente te ajudarão.

Av. Professor Manoel José Pedroso, 1652 - SL. 08 - CEP 06717-100 - Pq. Bahia - Cotia/SP | Tel.: (11) 5844-8444

© 2024 - Prox - Todos os direitos reservados

RM, Protheus, Fluig e TOTVS® são produtos e marcas registradas de propriedade da TOTVS®. Logotipos TOTVS® e Microssiga são de propriedade TOTVS® S.A. A Prox Implantação de Sistemas Ltda é uma empresa de transformação digital independente e não possui nenhum vínculo, direto ou indireto, com a TOTVS®, qualquer uma das suas franquias ou qualquer um de seus representantes.